A DIPLOMACIA BRASILEIRA: INFLUÊNCIAS HISTÓRICO-JURÍDICAS FUNDAMENTAIS NA RESOLUÇÃO DE CONTROVÉRSIAS

  • Marcelo Veber Goldani fadaf

Resumo

A política externa brasileira pauta-se pelos princípios da não intervenção, da autodeterminação dos povos, da cooperação internacional e pela solução pacífica de conflitos. O Brasil desenvolve essa política desde os primeiros momentos da República, sendo que foi intensificada pelo Barão do Rio Branco. Atualmente a Constituição Federal de 1988 determina no artigo 4º as diretrizes que regem as relações internacionais fundadas nos princípios elaborados no início da República. Por sua localização geográfica, situado na América do Sul, o Brasil nunca esteve na linha de frente das tensões internacionais prevalescentes no campo estratégico-militar. A consolidação pacífica do espaço de fronteiras desviou a atenção da diplomacia brasileira para o plano do desenvolvimento econômico no correr do século XX. A preocupação do Brasil foi de desenvolver a melhor política e a melhor economia regional sul americana. Após 1930, houve uma mudanca significativa na sociedade brasileira em função de um conjunto de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento do espaço nacional. Estão incluídas nesse pacote as políticas exteriores. No final do século XX, o reflexo do projeto político iniciado com a gestão da pasta pelo Barão do Rio Branco é a formação do Mercosul como resultado da efetiva reestruturação de natureza estratégica no relacionamento Brasil-Argentina.

Publicado
2017-06-28
Como Citar
GOLDANI, Marcelo Veber. A DIPLOMACIA BRASILEIRA: INFLUÊNCIAS HISTÓRICO-JURÍDICAS FUNDAMENTAIS NA RESOLUÇÃO DE CONTROVÉRSIAS. , [S.l.], v. 11, n. 1, jun. 2017. ISSN 2237-8588. Disponível em: <http://www.ienomat.com.br/revista2017/index.php/judicare/article/view/23>. Acesso em: 23 nov. 2017.
Seção
Outros